Cama alta para o quarto dos mais pequenos

 
Um clássico sonho de infância
Cama alta para o quarto dos mais pequenos

Um castelo feudal ou um palácio dos contos de fadas – com a fantástica cama alta os sonhos de infância são tornados realidade.

Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
0 Avaliações
Muito obrigado pela sua avaliação Para usar esta função é necessário ativar os cookies.
0 Avaliações

Grau de dificuldade

Custos

Tempo necessário

As camas altas sempre foram um clássico nos quartos dos mais pequenos. Em baixo, há espaço para as brincadeiras – e se em cima a decoração for tão plena de fantasia como o é no caso do nosso modelo, os sonhos passam a ser muito melhores.

Cinco postes suportam a cama, que é composta por uma estrutura simples, aparafusada com uniões para cama, e que dispõe de barras de suporte laterais para um estrado de ripas. A serra vertical só é necessária se pretender cortar você mesmo os componentes da cama. Neste caso, é aconselhável fixar ripas adequadas à peça com grampos, para servirem de guia paralela.

As seguintes instruções de montagem foram redigidas para placas de madeira de abeto-do-canadá coladas com 27 mm de espessura e para postes com uma secção transversal de 80 x 80 mm. Se utilizar outros materiais ou espessuras, adapte a lista de peças em conformidade.

Mande cortar as peças necessárias na loja de materiais de construção local ou num carpinteiro de limpos.

  • Easy
    Ferramentas Easy
    Quando deseja simplicidade.
  • Universal
    Ferramentas universais
    Máxima versatilidade.
  • Advanced
    Ferramentas Advanced
    Quando procura o melhor.

Ferramentas elétricas necessárias:

Auxiliares:

  • Conjunto de brocas para madeira
  • Escareador
  • Folha de lixa, grão 120–240, esponja
  • Metro articulado, lápis macio, borracha, apara-lápis
  • Sistema de atomização
  • Grampos

Materiais necessários:

  • Placa de madeira colada, abeto-do-canadá
  • Barrote de madeira de abeto-do-canadá
  • Placas MDF
  • Parafusos de cabeça escareada, parafusos de cabeça redonda
  • Tinta para madeira e verniz

Mostrar lista de materiais detalhada

Item

Unid.

Designação

Comprimento

Largura

Espessura

Material

0

2

Placas laterais

2.010 mm

140 mm

27 mm

Madeira colada de abeto-do-canadá

1

2

Cabeceira/pés

964 mm

450 mm

27 mm

Madeira colada de abeto-do-canadá

2

2

Degraus do escadote

480 mm

140 mm

27 mm

Madeira colada de abeto-do-canadá

3

1

Placa lateral superior

1.664 mm

140 mm

27 mm

Madeira colada de abeto-do-canadá

4

2

Barras de suporte das ripas

1.950 mm

45 mm

45 mm

Barrote de madeira de abeto-do-canadá

5

5

Postes de suporte

1.420 mm

80 mm

80 mm

Barrote de madeira de abeto-do-canadá

6

4

Uniões para cama

7

1

Calha para cortinados

2.010 mm

386 mm

19 mm

MDF

8

1

Torre

9

aprox. 32

Parafusos de cabeça redonda, 4 x 15 mm

10

aprox. 18

Parafusos de cabeça escareada, 4 x 60 mm

11

Aprox. 14

Parafusos de cabeça escareada, 6 x 80 mm

12

5

Parafusos de cabeça escareada, 3 x 20 mm

13

4

Parafusos de cabeça escareada, 4 x 45 mm

1

Montar a estrutura da cama formada pelas placas laterais, assim como pela cabeceira e os pés da cama

1 - Montar a estrutura da cama formada pelas placas laterais, assim como pela cabeceira e os pés da cama
Montar a estrutura da cama formada pelas placas laterais, assim como pela cabeceira e os pés da cama

A cabeceira e os pés da cama, assim como as placas laterais, são unidos mediante as denominadas uniões para cama. Trata-se de cantos com rosca com comprimentos reduzidos (neste caso, 22 e 28 mm) e uma altura total elevada (neste caso, 127 mm). As ferragens devem ser posicionadas de modo a que a aba comprida seja aparafusada ao lado curto (neste caso, a cabeceira ou os pés da cama) e a aba curta ao lado comprido (neste caso, a placa lateral) da cama.

É claro que pode utilizar outras ferragens para unir a cama; nesse caso, tenha em atenção as instruções de montagem do fabricante ou tente fixá-las antes de as montar na cama. Deste modo, estará a evitar surpresas desagradáveis.

Coloque as placas laterais, assim como a cabeceira e os pés da cama, sobre os respetivos rebordos inferiores, na posição como devem ser aparafusados; as placas laterais devem encontrar-se entre a cabeceira e os pés da cama. Agora, monte a estrutura com uma aparafusadora sem fio e oito parafusos de cabeça redonda 4 x 15 mm por união.

2

Montar as barras de suporte para o estrado de ripas

2 - Montar as barras de suporte para o estrado de ripas
Montar as barras de suporte para o estrado de ripas

O estrado de ripas assenta sobre barrotes de madeira, denominados de barras de suporte, que irá aparafusar à face do rebordo inferior das superfícies internas das placas laterais da cama, com cinco parafusos cada. Visto que as barras de suporte são mais curtas do que as placas laterais da cama e têm de ser montadas naquela no sentido longitudinal, deixe espaço para as uniões para cama, utilizadas para fixar a cabeceira e os pés da cama às placas laterais.

Abra furos prévios nas barras de suporte; rebaixe os furos que estão virados para o centro da cama. Fixe as barras com uma aparafusadora sem fio e parafusos de cabeça escareada 4 x 60 mm.

Dica para aparafusar duas partes de madeira

Na peça a aparafusar primeiro, abra sempre um furo prévio com um diâmetro 0,5 a 1 mm superior ao diâmetro do parafuso; o furo deve ser rebaixado, para receber a cabeça do parafuso. Abra um furo prévio com um diâmetro 1 mm inferior ao diâmetro do parafuso na peça a aparafusar em segundo lugar. Aproveite esta oportunidade para colocar o varão para cortinas: monte-o com uma aparafusadora sem fio e parafusos 3 x 20 mm em baixo da barra de suporte.

3

Chanfrar os postes superiores em forma de pirâmide

3 - Chanfrar os postes superiores em forma de pirâmide
Chanfrar os postes superiores em forma de pirâmide

Ajuste a guia paralela da serra de mesa para um ângulo de 45°. Chanfre as quatro faces da extremidade superior dos postes.

4

Montar os postes e os degraus de modo a formar um escadote

4 - Montar os postes e os degraus de modo a formar um escadote
Montar os postes e os degraus de modo a formar um escadote

Agora chegou o momento de ordenar os cinco postes que suportam todo o conjunto nas suas futuras posições. Identifique-os com um lápis. Coloque os dois postes pertencentes aos degraus do escadote na superfície de trabalho.

Abra dois furos prévios em cada um dos lados dos degraus do escadote e rebaixe os furos a partir de trás. Pouse os degraus sobre os postes, de acordo com as indicações do nosso desenho, e fixe-os com uma aparafusadora sem fio e parafusos de cabeça escareada 4 x 60 mm. Tenha em mente as indicações que damos na dica para aparafusar duas partes de madeira no passo de trabalho 2.

5

Unir as tábuas do corrimão aos postes

5 - Unir as tábuas do corrimão aos postes
Unir as tábuas do corrimão aos postes

Pouse o escadote já montado e o terceiro poste dianteiro, com as respetivas partes da frente viradas para baixo, do modo como mais tarde pretende montá-los. Pré-perfure a tábua do corrimão para a aparafusar aos postes e fixe-a com uma aparafusadora sem fio e parafusos 6 x 80 mm. Tenha também em mente as indicações que damos na nossa dica para aparafusar duas partes de madeira no passo de trabalho 2.

6

Unir a estrutura da cama aos postes

6 - Unir a estrutura da cama aos postes
Unir a estrutura da cama aos postes

A cabeceira e os pés da cama, assim como as placas laterais, são unidos mediante as denominadas uniões para cama. Trata-se de cantos com rosca com comprimentos reduzidos (neste caso, 22 e 28 mm) e uma altura total elevada (neste caso, 127 mm). As ferragens devem ser posicionadas de modo a que a aba comprida seja aparafusada ao lado curto (neste caso, a cabeceira ou os pés da cama) e a aba curta ao lado comprido (neste caso, a placa lateral) da cama.

É claro que pode utilizar outras ferragens para unir a cama; nesse caso, tenha em atenção as instruções de montagem do fabricante ou tente fixá-las antes de as montar na cama. Deste modo, estará a evitar surpresas desagradáveis.

Coloque as placas laterais, assim como a cabeceira e os pés da cama, sobre os respetivos rebordos inferiores, na posição como devem ser aparafusados; as placas laterais devem encontrar-se entre a cabeceira e os pés da cama. Agora, monte a estrutura com uma aparafusadora sem fio e oito parafusos de cabeça redonda 4 x 15 mm por união.

7

Fixar o elemento decorativo ao corrimão e à placa lateral da estrutura

7 - Fixar o elemento decorativo ao corrimão e à placa lateral da estrutura
Fixar o elemento decorativo ao corrimão e à placa lateral da estrutura

Copie os contornos dos nossos modelos para madeira – ver o documento PDF em anexo – para uma placa e recorte-a com uma serra vertical e uma lâmina de serra para cortes curvos. (Para a janela da torre, abra um furo com uma broca para madeira de 10 mm perto da linha traçada com o lápis na superfície a cortar. Introduza a lâmina de serra com o aparelho desligado e recorte a superfície para janela. Recorte os dois cantos inferiores em forma de curva com a serra vertical. Depois de remover a superfície da janela, volte a processar estes cantos e agrafe uma rede mosquiteira a partir de trás.)

Abra dois furos prévios na placa lateral da estrutura e no corrimão e rebaixe-os a partir de trás. Fixe o elemento decorativo nessa posição com grampos e monte-o a partir de trás com uma aparafusadora sem fio e parafusos 4 x 45 mm.

8

Lixar as superfícies de madeira

8 - Lixar as superfícies de madeira
Lixar as superfícies de madeira

Para que seja possível trabalhar a superfície da melhor forma possível, deverá prepará-la antes da montagem do móvel.

Primeiro, elimine todas as arestas com uma folha de lixa de grão 120 ou 180, num ângulo de 45°, de modo a criar um pequeno chanfro. Lixe as superfícies visíveis com a lixadeira, sempre no sentido dos veios da madeira, primeiro com a folha de lixa mais grossa (120, 180) e, a seguir, com a mais fina (até 240).

A seguir, humedeça as superfícies com uma esponja para as limpar. Durante a secagem, as fibras da madeira individuais soltas levantam-se; concluído este processo, elimine-as cuidadosamente com uma folha de lixa de grão 180. Depois de removidas, a madeira encontra-se pronta para o tratamento da superfície.

9

Lacar as superfícies

9 - Lacar as superfícies
Lacar as superfícies

Antes de iniciar os trabalhos, leia atentamente os conselhos de processamento e de segurança do fabricante. Trabalhe num espaço com boa ventilação, evitando fumar, comer e beber nesse mesmo espaço.

Por lacagem entende-se o processo da pintura da madeira. A tinta para madeira pode ser aplicada com um sistema de pulverização. Após a aplicação da tinta para madeira, a superfície desta deixa de estar protegida; a proteção só é restituída através do enceramento ou do envernizamento da madeira.

Antes de iniciar os trabalhos, leia atentamente os conselhos de processamento e de segurança do fabricante. Trabalhe num espaço com boa ventilação, evitando fumar, comer e beber nesse mesmo espaço.

No passo seguinte, se pretender aplicar outro material com o seu sistema de pulverização, deve substituir o recipiente de tinta.

Dica relativa à lacagem

Trabalhe com as superfícies na vertical, aplicando sempre a tinta de baixo para cima. Visto a tinta para madeira ser um produto líquido e a superfície da madeira possuir características absorventes muito fortes, a tinta pode escorrer para baixo e formar «narizes» que permanecem visíveis.

10

Envernizar as superfícies

10 - Envernizar as superfícies
Envernizar as superfícies

Encha o recipiente com a tinta e dissolva, se necessário, com um pouco de água. Ajuste o bico testando o jato pulverizador numa placa de teste e a quantidade de tinta na roda recartilhada. O jato pulverizador pode ser ajustado na horizontal ou na vertical para superfícies e de forma cónica para arestas.

A primeira demão aplicada deverá ser fina. Comece pelos rebordos e passe, depois, para as superfícies, aplicando as demãos com movimentos paralelos e uniformes.

Também aqui – tal como sucede quando aplica água com uma esponja – podem levantar-se fibras da madeira. Depois de o verniz ter secado, remova-as cuidadosamente com folha de lixa de grão 220 ou 240, lixando no sentido dos veios.

Para a segunda demão, utilize o mesmo verniz transparente que usou como primário. Desta vez, pode aplicar o verniz em maior quantidade. Volte a começar pelos rebordos e passe, depois, para as superfícies, aplicando as demãos com movimentos paralelos e uniformes.

Dica para pintar

Existem vernizes para todos os gostos e carteiras. Decisiva para a seleção é a processabilidade, o seu equipamento técnico doméstico e os requisitos em termos de qualidade e de durabilidade da superfície. Peça conselhos no comércio especializado. E se não tiver muita experiência no campo do envernizamento, é recomendável que pratique um pouco numa peça de teste. Com tintas acrílicas obtém o melhor e mais rápido resultado. Com um sistema de pulverização é possível aplicar estas tintas diluíveis em água de forma extremamente fácil e rápida.

11

Pronto!

11 - Pronto!
Pronto!



Notas legais

A Bosch não assume qualquer responsabilidade pela completude e correção das instruções utilizadas. A Bosch também avisa que estas instruções são utilizadas por sua própria conta e risco. Tome todas as medidas de segurança necessárias.


 

Assistência

Para questões sobre os nossos produtos e aplicações

:808 202 498

Segunda - Sexta: 08 - 14.00 horas


Pesquisa de agentes

 
 
 
PT
Lembrar
Adicionado aos favoritos
Comprar agora
Repor filtro
Exibir filtro
Ocultar filtro
Muito obrigado pela sua avaliação
Muito obrigado pela sua avaliação
Exibir outros projetos
Ocultar outros projetos
Ocultar variantes dos artigos
Mostrar variantes dos artigos
Fechar dica de utilização
Abrir dica de utilização
Ler o relato de experiência
Fechar relato de experiência
Ocultar lista de materiais detalhada
Mostrar lista de materiais detalhada
Lista de comparação
Produtos
Produto
Exibir outras recomendações
Ocultar outras recomendações