Banco para crianças

 
Robusto e cheio de cor
Banco para crianças

As crianças vivem num mundo muito próprio ao qual também pertencem os móveis certos. Assim como este fantástico banco.

Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
0 Avaliações
Muito obrigado pela sua avaliação Para usar esta função é necessário ativar os cookies.
0 Avaliações

Grau de dificuldade

Custos

Tempo necessário

Para ajudar a colorir esse mundo, contribuímos com um banco para crianças fácil de montar, que poderá pintar a seu gosto com as mais variadas cores. Ou – para tornar esta tarefa ainda mais divertida – juntamente com os seus filhos!

As seguintes instruções de montagem foram redigidas para um aglomerado de fibras de densidade média (MDF) com uma espessura de 19 mm. Se utilizar outros materiais ou espessuras, adapte a lista de peças em conformidade. Mande cortar as peças necessárias na loja de materiais de construção local ou num carpinteiro de limpos.

Por razões relacionadas com a estabilidade, o banco em si é constituído por duas partes, que assentam uma sobre a outra: por uma estrutura inferior em forma de mesa composta por uma placa inferior e barras perfuradas e pela estrutura exterior, constituída pelas pernas e tampo. A placa frontal só serve para enfeitar; a forma fica ao critério de cada um.

  • Easy
    Ferramentas Easy
    Quando deseja simplicidade.
  • Universal
    Ferramentas universais
    Máxima versatilidade.
  • Advanced
    Ferramentas Advanced
    Quando procura o melhor.

Ferramentas elétricas necessárias:

Auxiliares:

  • Broca para madeira
  • Escareador
  • Folha de lixa, grão 120–240
  • Metro articulado, lápis macio, borracha, apara-lápis
  • Cavaletes
  • Massa de aparelhar de resina ou de enchimento

Materiais necessários:

  • Aglomerado de fibras de densidade média (MDF)
  • Barrote de madeira de abeto-do-canadá
  • Parafusos para madeira
  • Verniz

Mostrar lista de materiais detalhada

Item

Unid.

Designação

Comprimento

Largura

Espessura

Material

0

1

Tampo

400 mm

200 mm

19 mm

MDF

1

1

Placa inferior

362 mm

162 mm

19 mm

MDF

2

4

Placas para as pernas, largas

181 mm

80 mm

19 mm

MDF

3

4

Placas para as pernas, estreitas

181 mm

61 mm

19 mm

MDF

4

4

Barras perfuradas

150 mm

45 mm

45 mm

Barrote de madeira de abeto-do-canadá

5

1

Placa frontal/de contorno

300 mm

220 mm

19 mm

MDF

6

2

Placas decorativas

370 mm

270 mm

19 mm

MDF

7

Aprox. 16

Parafusos para madeira, 3,5 x 40 mm

8

Aprox. 12

Parafusos para madeira, 4 x 50 mm

9

8

Parafusos para madeira, 3,5 x 35 mm

1

Aparafusar as pernas

1 - Aparafusar as pernas
Aparafusar as pernas

Com o berbequim e parafusos para madeira de 4 mm, abra furos prévios nas placas largas para as pernas para as aparafusar às placas estreitas para as pernas. Rebaixe os furos no lado de fora de acordo com o tamanho da cabeça do parafuso. Mais tarde, aplique massa de aparelhar sobre as cabeças de parafuso de modo a que estas fiquem invisíveis após o tratamento da superfície. Una agora uma placa larga para a perna a uma estreita, de modo a formar um ângulo, com parafusos de cabeça escareada 3,5 x 40 mm.

Dica para aparafusar duas partes de madeira

Na peça a aparafusar primeiro, abra sempre um furo prévio com um diâmetro 0,5 a 1 mm superior ao diâmetro do parafuso; o furo deve ser rebaixado, para receber a cabeça do parafuso. Abra um furo prévio com um diâmetro 1 mm inferior ao diâmetro do parafuso na peça a aparafusar em segundo lugar.

2

Abrir furos prévios nas barras perfuradas

2 - Abrir furos prévios nas barras perfuradas
Abrir furos prévios nas barras perfuradas

As quatro barras perfuradas são aparafusadas às placas estreitas e às largas para as pernas, a partir de trás, de modo a formar as pernas. Para tal, abra furos prévios em duas faces das barras perfuradas com o berbequim e a broca para madeira de 5 mm. Assegure-se de que os furos são abertos em cruz, mas nunca à mesma altura, de modo a que os parafusos não se toquem dentro das barras.

3

Unir a placa inferior às barras perfuradas

3 - Unir a placa inferior às barras perfuradas
Unir a placa inferior às barras perfuradas Unir a placa inferior às barras perfuradas Unir a placa inferior às barras perfuradas

Coloque a placa inferior sobre cavaletes e alinhe as barras perfuradas em relação estes de modo a ficarem rentes aos cantos. Com um lápis, delineie os lados interiores das barras perfuradas na placa inferior; as superfícies quadradas onde as barras perfuradas assentam sobre a placa inferior ficam, assim, assinaladas. Defina os pontos centrais, unindo os cantos com linhas diagonais.

Abra furos prévios nos pontos centrais definidos na placa inferior com um berbequim e as brocas para madeira de 4 mm e rebaixe os furos para que as cabeças de parafuso não fiquem salientes. Agora, volte a alinhar as barras perfuradas nos cantos e aparafuse através da placa inferior com parafusos de cabeça escareada 3,5 x 40 mm.

4

Unir as pernas à estrutura inferior

4 - Unir as pernas à estrutura inferior
Unir as pernas à estrutura inferior

Coloque a estrutura inferior, formada pela placa inferior e pelas barras perfuradas, na superfície de trabalho, com as barras viradas para cima. Agora, encoste as pernas montadas no passo de trabalho 1 às barras perfuradas. Aparafuse as pernas, através dos furos previamente abertos, às barras perfuradas com uma aparafusadora sem fio e parafusos de cabeça escareada 4 x 50 mm. No caso dos dois parafusos do lado interior das barras perfuradas, terá de voltar a soltar as barras da placa inferior, visto que o espaço existente não é suficiente para utilizar a aparafusadora sem fio.

5

Aparafusar o tampo

5 - Aparafusar o tampo
Aparafusar o tampo

Abra quatro furos na placa inferior com um berbequim e uma broca para madeira de 4 mm e rebaixe-os no lado de baixo. Coloque o tampo sobre uma superfície plana e alinhe a armação base em relação ao tampo de modo a ficar à face dos cantos. A seguir, aparafuse a placa e a armação com uma aparafusadora sem fio e parafusos de cabeça escareada 3,5 x 40 mm. O banco propriamente dito está montado.

6

Cortar o contorno a partir da placa frontal

6 - Cortar o contorno a partir da placa frontal
Cortar o contorno a partir da placa frontal

O que confere um toque especial ao nosso móvel para crianças é a placa frontal, que é montada no lado estreito do banco. No ficheiro PDF (download) poderá encontrar os modelos para a decoração. Mas não colocamos limites à sua criatividade no que diz respeito aos modelos!

Fixe a placa frontal com o contorno copiado à superfície de trabalho usando grampos. Como sempre, utilize blocos de madeira para evitar o surgimento de marcas de pressão na peça. Agora, com uma serra vertical e uma lâmina de serra para cortes curvos, corte a placa ao longo do contorno.

7

Unir a placa frontal/de contorno ao banco

Com um berbequim e uma broca para madeira de 4 mm, abra dois furos no lado estreito das pernas e rebaixe os furos a partir de trás. Fixe a placa, com grampos, na altura pretendida ou de acordo com as indicações do nosso desenho. Por último, aparafuse a placa a partir de trás, através das pernas, com uma aparafusadora sem fio e parafusos de cabeça escareada 4 x 90 mm.

8

Preparar as superfícies

8 - Preparar as superfícies
Preparar as superfícies Preparar as superfícies

Para obter a melhor superfície possível, deverá prepará-la antes da montagem do móvel. Isto é especialmente importante no caso do verniz de dois componentes aqui apresentado.

Num primeiro passo, tape todos os orifícios para parafusos das superfícies do MDF com massa de aparelhar de resina ou de enchimento. Depois de seca a massa (ter em atenção as indicações do fabricante!), alise os pontos onde a aplicou com uma folha de lixa de grão 120.

Elimine as arestas de todas as peças em MDF com uma folha de lixa de grão 180, num ângulo de 45°, de modo a criar um pequeno chanfro. Processe as superfícies de MDF com a lixadeira e uma folha de lixa, grão 180.

9

Tratamento da superfície

9 - Tratamento da superfície
Tratamento da superfície

Antes de iniciar os trabalhos, leia atentamente os conselhos de processamento e de segurança do fabricante. Trabalhe num espaço com boa ventilação, evitando fumar, comer e beber nesse mesmo espaço.

Aplique tapa-poros com o rolo ou, se necessário, com um sistema de pulverização de tinta. Deixe-o secar bem.

No passo seguinte, se pretender aplicar outro material com o seu sistema de pulverização, deve substituir o recipiente de tinta.

Dicas relativas ao MDF

As superfícies de MDF são muito absorventes. Daí que deverá prestar especial atenção – ou seja, aplicar mais camadas – às arestas. Evite a complexa tarefa de aplicação de tapa-poros (assim é denominada a selagem das superfícies absorventes), utilizando MDF com papel melamínico. Este papel garante a aplicação de uma demão perfeita sem ser necessário utilizar tapa-poros – pelo menos nas superfícies. Efetue um lixamento fino das superfícies e arestas onde já foi aplicado o primário; aumente o grão da folha de lixa de 180 para 220 e, por fim, para 240.

10

Envernizar as superfícies visíveis

10 - Envernizar as superfícies visíveis
Envernizar as superfícies visíveis

Encha o recipiente com a tinta e dissolva, se necessário, com um pouco de água. Ajuste o bico testando o jato pulverizador numa placa de teste e a quantidade de tinta na roda recartilhada. O jato pulverizador pode ser ajustado na horizontal ou na vertical para superfícies e de forma cónica para arestas. Se possível, comece por envernizar as arestas interiores, a seguir as exteriores e, por fim, as restantes superfícies; neste último caso, aplique as demãos com movimentos paralelos e uniformes.

Se pretender pintar superfícies contíguas com cores diferentes não se pode esquecer, de modo algum, de colar modelos de formatos durante a pulverização para delimitar com precisão as diferentes superfícies coloridas.

Dica para pintar

Existem vernizes para todos os gostos e carteiras. Decisiva para a seleção é a processabilidade, o seu equipamento técnico doméstico e os requisitos em termos de qualidade e de durabilidade da superfície. Peça conselhos no comércio especializado. E se não tiver muita experiência no campo do envernizamento, é recomendável que pratique um pouco numa peça de teste. Com tintas acrílicas obtém o melhor e mais rápido resultado. São diluíveis em água e estão disponíveis em qualquer loja de materiais de construção em variadíssimas cores. Com um sistema de pulverização é possível aplicá-las de forma extremamente fácil e rápida.

11

Pronto!

11 - Pronto!
Pronto!



Notas legais

A Bosch não assume qualquer responsabilidade pela completude e correção das instruções utilizadas. A Bosch também avisa que estas instruções são utilizadas por sua própria conta e risco. Tome todas as medidas de segurança necessárias.


 

Assistência

Para questões sobre os nossos produtos e aplicações

:808 202 498

Segunda - Sexta: 08 - 14.00 horas


Pesquisa de agentes

 
 
 
PT
Lembrar
Adicionado aos favoritos
Comprar agora
Repor filtro
Exibir filtro
Ocultar filtro
Muito obrigado pela sua avaliação
Muito obrigado pela sua avaliação
Exibir outros projetos
Ocultar outros projetos
Ocultar variantes dos artigos
Mostrar variantes dos artigos
Fechar dica de utilização
Abrir dica de utilização
Ler o relato de experiência
Fechar relato de experiência
Ocultar lista de materiais detalhada
Mostrar lista de materiais detalhada
Lista de comparação
Produtos
Produto
Exibir outras recomendações
Ocultar outras recomendações