O que é necessário saber sobre uniões em madeira

 
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
Forneça a sua própria avaliação
0 Avaliações
Muito obrigado pela sua avaliação Para usar esta função é necessário ativar os cookies.
0 Avaliações

Qual a união que leva ao destino?

Mesmo móveis usados com uma estrutura sólida necessitam de reparações ocasionais, isto porque são constantemente expostos a cargas. Todas as reparações de móveis de madeira começam pela estabilização das uniões, estrutura e armações.

O que é necessário saber sobre uniões em madeira
O que é necessário saber sobre uniões em madeira
O que é necessário saber sobre uniões em madeira

Procedimento:

Existem três tipos de uniões em madeira, que se distinguem pelo modo como esta é efetuada: união mediante material (p. ex., com cola), união mediante força (p. ex., com parafusos, pregos ou chavetas) e união mediante forma (p. ex., através de ranhuras, com buchas ou ensambladura). A madeira incha – também sob a forma de tábuas. Isto deve ser tido em linha de conta em todas as uniões, especialmente nas efetuadas com madeira maciça. As partes de madeira podem ser unidas de forma permanente ou de modo a permitir uma separação. No caso de uniões que podem ser separadas, os elementos individuais são mantidos juntos com ferragens adequadas. As uniões permanentes são efetuadas sempre mediante a aplicação de cola. A sua separação só é possível através da destruição do móvel – isto se, com o passar do tempo, não começarem elas próprias a separar-se. As uniões mais comuns são as que são efetuadas recorrendo à forma das peças. Selecionamos algumas:

1

No setor do mobiliário, é possível encontrar frequentemente uniões topo a topo efetuadas com buchas. Estas uniões resultam da perfuração de buchas e são extremamente resistentes. No entanto, são difíceis de efetuar – tal como as uniões em canto com buchas planas, que são extremamente estáveis. Por isso, os cantos também são muitas vezes unidos através do sistema de ranhura e lingueta.

2

A junta sobreposta é a mais fácil união em canto existente na construção de caixilhos. Para a efetuar, é cortado a cada uma das peças a unir o correspondente a metade da espessura da madeira; a seguir, as peças são coladas umas às outras. No entanto, esta união não é muito resistente. Por isso, deve-se fixá-la melhor usando parafusos ou pinos.

3

Para montar caixilhos de janelas ou armações para móveis, as uniões ideais são as de ranhura e pinos. As peças do caixilho verticais têm, por norma, uma ranhura, e as horizontais um pino. Se a madeira do caixilho for grossa, é normal que existam pinos duplos.

4

A ensambladura é constituída por um dentado múltiplo de pinos retos ou em forma de cunha, também denominada de rabo-de-andorinha. Este tipo de união é utilizado em madeira maciça, visto que permite que as peças unidas inchem ou contraiam, sem perder a sua forma durante esse processo. A união com malhetes de cauda-de-andorinha também é um elemento decorativo muito interessante.


Notas legais

A Bosch não assume qualquer responsabilidade pela completude e correção das instruções utilizadas. A Bosch também avisa que estas instruções são utilizadas por sua própria conta e risco. Tome todas as medidas de segurança necessárias.


 

Assistência

Para questões sobre os nossos produtos e aplicações

:808 202 498

Segunda - Sexta: 08 - 14.00 horas


Pesquisa de agentes

 
 
 
PT
Lembrar
Adicionado aos favoritos
Comprar agora
Repor filtro
Exibir filtro
Ocultar filtro
Muito obrigado pela sua avaliação
Muito obrigado pela sua avaliação
Exibir outros projetos
Ocultar outros projetos
Ocultar variantes dos artigos
Mostrar variantes dos artigos
Fechar dica de utilização
Abrir dica de utilização
Ler o relato de experiência
Fechar relato de experiência
Ocultar lista de materiais detalhada
Mostrar lista de materiais detalhada
Lista de comparação
Produtos
Produto
Exibir outras recomendações
Ocultar outras recomendações